quinta-feira, 27 de junho de 2013

Mangia che ti fa bene!

ITALIANO NA HORTA
O saboroso MANJERICÃO




       De folhas verdes e cheirosas o manjericão – Ocimum basilicum L. – possui mais de 60 variedades. Há os de folhas pequenas, muito conhecido como alfavacão, os de folhas arroxeadas, de folhas grandes e brilhantes, utilizado para fazer molho ao pesto e muitos outros que variam inclusive na concentração de aroma.
      Muito utilizado na culinária, nos mais variados pratos, ele é a base de um molho excelente para uma buona pasta.
      Sua origem é a Ásia, Índia. Pode chegar até um metro de altura. É uma planta perene. Indicada para sol pleno, pode ser plantado o ano todo.
     Cuidado com a irrigação: manter o solo úmido porém sem encharcar.


O manjericão se reproduz facilmente. As sementes que caem ao redor da planta mãe germinam rapidamente.



Para produzir na sementeira, coloque duas sementes por célula (buraco) utilizando substrato próprio para plantio. Quando a muda estiver com 4 folhas aproximadamente, transplante para o vasinho ou canteiro.


As flores do manjericão são muito saborosas e dão um toque especial em saladas. Experimente!


Receita de Molho ao Pesto
O verdadeiro molho pesto italiano é feito numa pequena tigela, parecida com um pilão, chamada mortaio. O socador é o pesto. Pestare significa algo parecido a esmagar, triturar. Daí o nome.

PESTO ALLA GENOVESE
Ingredientes:
  • 1 dente de alho
  • 2 maços grandes de manjericão italiano de folha larga
  • 2 colheres (sopa) de queijo Pecorino ralado fino
  • 2 colheres (sopa) de queijo Parmigiano Reggiano ralado fino
  • 1 colher (sopa) de pinoli
  • 6 colheres (sopa) de azeite extra-virgem de oliva
  • sal grosso marinho
Preparo:
  1. Coloque o alho e uma pitada de sal no pilão e soque até formar uma pasta grossa. É importante que o socador não amasse os ingredientes no fundo do pilão, mas faça movimentos circulares, esfregando os ingredientes contra as laterais da tigela.
  2. Separe as folhas do manjericão dos talos, lave, seque bem e junte ao pilão, amassando-as devagar até que formem uma polpa verde intensa.
  3. Junte os pinoli e o queijo, esmagando e incorporando bem, e depois o azeite, pouco a pouco. Experimente e ajuste o queijo e o azeite a seu gosto. Espalhe o molho sobre 400g de massa que você cozinhou enquanto preparava o pesto (fusilli é a melhor opção) e sirva imediatamente. O molho é suficiente apenas para cobrir a massa com uma delicada película esverdeada. Não é costume servir com queijo à parte, pois o molho já o contém.

DICAS: Somente o manjericão italiano (aquele de folha larga e abaulada) pode ser usado nesta receita. Outros tipos têm um sabor muito mentolado e ficam esquisitos. O pilão não deve ser de metal, pois ele tende a escurecer as folhas do manjericão. Eu costumo colocar em uma segunda tigela a mistura de sal, alho e manjericão, socar os pinolis no pilão até formar uma pasta, e então voltar o manjericão e colocar os outros ingredientes. Assim os pinoli são incorporados mais rapidamente. Você pode substituir os dois queijos por queijo parmesão nacional de qualidade. Se for substituir os pinoli, use castanhas do Pará. Nunca use nozes, pois elas são muito fortes e dominarão o molho. Em última instância, se não quiser comprar um pilão, faça o molho em um pequeno processador de alimentos. Mas não é a mesma coisa. Você pode usar o pesto para sopas, legumes, pães, o que quiser.
receita: www.lacucinetta.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário